Resgate não é gospel, afirma Zé Bruno

01/12/2017

Com quase 30 anos de carreira e 15 discos lançados, a banda Resgate foi uma das pioneiras do movimento musical que na década de 1990 ganhou o rótulo de “gospel”. O motivo para que praticamente todos os artistas que faziam música com letras cristãs, independentemente do estilo, fossem chamados assim é por que a maior gravadora da época se chamava “Gospel Records”.

Ligada à Igreja Renascer em Cristo, do apóstolo Estevam Hernandes e a bispa Sônia, os artistas contratados pela gravadora tinham espaço garantido nas Marchas para Jesus, promovidas pela igreja em São Paulo e que depois tornaram proporções nacionais. Suas músicas também tocavam na Rede Gospel de rádio, antiga Manchete, também da Renascer. Passadas duas décadas, os mais variados estilos musicais de artistas evangélicos no Brasil ainda são chamados de “música gospel”. Em entrevista ao canal do YoutubeDois Dedos de Teologia, Zé Bruno, vocalista da banda Resgate, afirmou que não gosta que sua banda seja chamada assim.

“A gente faz rock”, disse ele a Yago Martins, deixando claro que “A minha tentativa é me desvincular desse rótulo”. Pastor da igreja Casa da Rocha, em São Paulo, Zé Bruno esclareceu que “A cosmovisão aonde eu componho as canções é a cosmovisão cristã. A lente pela qual eu leio tudo o que eu vejo é o evangelho. As respostas que eu tenho para o que eu vejo na sociedade estão no evangelho”.

Porém, assegura ele, “eu não preciso ser gospel para fazer isso”. Com a autoridade de quem fez parte desse movimento musical desde o início, afirma que acabou virando “um segmento de mercado” e isso o decepcionou. Como líder de uma igreja local e ao mesmo tempo músico, ele explica que tem uma percepção um pouco diferente sobre o louvor. “Eu não faço música para louvar a Deus, por que Deus não precisa que eu cante para que ele saiba que eu o louvo”, enfatizou.

Zé Bruno defende que, na sua perspectiva teológica, “a minha vida é um louvor. Tudo o que eu faço é um louvor. O jeito como eu trabalho, como eu me relaciono com as pessoas, como educo os meus filhos…. tudo o que faço é pra glória de Deus… A música que eu faço também glorifica a Deus”. O pastor faz questão de deixar claro que, “Deus não fica esperando eu ir na igreja para louvar a Ele”.

Avaliando o cenário da chamada “música gospel” no país, o vocalista do Resgate diz que ela deixou de ser vertical – apontando para Deus – e passou a ser horizontal, apontando para o próprio ser humano, do tipo “Eu vou ganhar, eu vou ser….”

Fonte: Gospel Prime

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


RADIO MEGAMIX

PROGRAMAÇÃO MUSICAL

Peça Sua Música

Name:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

01.

Priscila Alcantara

Liberdade

02.

Fernandinho

Agindo Deus

03.

Aline Barros

Creio Em Ti

04.

AO CUBO

ABRAÇO

05.

Lex Skate Rock

O Que Passou Passou

Anunciantes